Na L.S.F Informática, você encontra manutenção preventiva e corretiva de computadores, vendas de produtos de limpeza (Vassouras, rodos, limpa teto, esfregão, cabos para vassouras, cloro em gel, detergente, água sanitária, desinfetante, sabão de coco, amaciante, sabão gel pastoso, veja, limpa alumínio, soda líquida, cera líquida, pano de chão, entre outras variedades) temos xerox, impressões, plastificações, recarga de celulares, vendas de acessórios para celulares e computadores, divulgação de publicidade volante, criação e vendas de sites e lojas virtuais e outras variedades.
BolsonaroCidadãoFamíliasFinanceiroO negócioSuperinteressante

Não entre em dívidas, seja disciplinado como José

Vou pedir bastante atenção sobre um dos capítulos mais trágicos da história de José.

O próximo ponto sobre o qual quero conversar nesta série sobre José são as dívidas.

Você tem dívidas? Sabe qual o impacto que elas podem ter em sua vida financeira?

Até agora falamos sobre diversos aspectos da vida de José, procurando sempre aplicar isso à sua vida financeira. Então vou pedir bastante atenção sobre um dos capítulos mais trá­gicos da história de José.

Você deve lembrar-se de que ele foi nomeado governador do Egito num período que inicialmente foi bom, quando houve sete anos de muita fartura.

 

Essa ques­tão da fartura é algo que sempre salta aos olhos porque nes­ses períodos nem sempre fazemos o que deveríamos com o dinheiro que ganhamos. Deveríamos planejar, fazer reservas financeiras. Mas, pergunto, você faz isso? Espero que sim, porque a Palavra de Deus nos ensina a planejar.

Muito bem, mas vamos voltar a José e ver o que aconteceu no Egito de sua época. José tinha planejado tudo direitinho para estocar o trigo e assim ter as reservas necessárias para os anos de fome que viriam pela frente.

Mas, e as pessoas que viviam por lá, será que fizeram isso também? Será que estocaram o trigo em suas propriedades seguindo o exemplo de José? Aparentemente não. E por que se pode supor isso? Porque quando os anos de fome chegaram, o que aconteceu? Eles foram direto pedir alimento a José. O texto bíblico diz assim: Quando os egípcios começaram a passar fome, foram pedir alimentos ao rei. Ele disse: “Vão falar com José e façam o que ele disser”.

Quando a fome aumentou no país inteiro, José abriu todos os armazéns e começou a vender cereais aos egípcios (Gênesis 41.55,56). Veja a sequência desastrosa dos fatos: o povo perdeu todo o dinheiro comprando alimento.

Resultado de imagem para maquininha pagseguro

Quando o dinheiro acabou, eles trocaram os seus rebanhos por comida. Depois venderam suas terras ao faraó para pode­rem sobreviver. E ficaram sem nada. Seus ativos financeiros tiveram de ser vendidos para garantir sua sobrevivência.

Por último, José estabeleceu um tributo de 20% sobre a produ­ção de grãos no Egito.

Perceba como o endividamento dessas pessoas as levou a perderem tudo. Agora pergunto, será que eles não poderiam ter seguido o padrão de planejamento que José estabeleceu e assim passar pelos anos de fome sem pre­cisar perder seu dinheiro e seus bens?

 
Quando não nos pla­nejamos financeiramente, é muito comum adotarmos para nossas finanças o padrão de endividamento, e o resultado é geralmente muito ruim, com pagamento de juros que vai aos poucos nos empobrecendo.

Precisamos aprender com este capítulo triste do povo do Egito que o planejamento finan­ceiro deve ser a regra para evitarmos a perda de bens precio­sos, que foram ganhos com muito trabalho.

Conclusão: A regra deve ser o planejamento financeiro, não o endividamento. Estabeleça um plano para sair das dívidas e elabore um plano de gastos detalhado para não mais pagar juros a bancos ou quaisquer outras instituições similares. Ao deixar de pagar juros, esse dinheiro poderá ser usado para atender às suas necessidades e desejos.

Por Paulo de Tarso, pastor, engenheiro e mestre em Teologia.  Fundador do Ministério Finanças para a Vida, que ensina pessoas de todas as idades a administrar o dinheiro de acordo com a Bíblia. É autor dos livros “Sucesso Financeiro” e da série “Finanças em Ação”.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Fonte: https://guiame.com.br/colunistas/paulo-de-tarso/nao-entre-em-dividas-seja-disciplinado-como-jose.html

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar