Na L.S.F Informática, você encontra manutenção preventiva e corretiva de computadores, vendas de produtos de limpeza (Vassouras, rodos, limpa teto, esfregão, cabos para vassouras, cloro em gel, detergente, água sanitária, desinfetante, sabão de coco, amaciante, sabão gel pastoso, veja, limpa alumínio, soda líquida, cera líquida, pano de chão, entre outras variedades) temos xerox, impressões, plastificações, recarga de celulares, vendas de acessórios para celulares e computadores, divulgação de publicidade volante, criação e vendas de sites e lojas virtuais e outras variedades.
BolsonaroCidadãoCristãoGospelInternacionalReligiãoSuperinteressante

Tribunal da China julgará cristão preso por vender Bíblias em áudio

Lai Jinqiang é dono da empresa que mais vende Bíblias em áudio na China e deve ser julgado na próxima segunda-feira, 7 de dezembro.

O proprietário da empresa ‘Shenzhen Cedar Electronics’, uma empresa que produz leitores de áudio da Bíblia, que foi preso em 2019, está com julgamento agendado para a próxima segunda-feira, 7 de dezembro, em um tribunal da China.

Lai Jinqiang, membro do grupo de igrejas domésticas “China Gospel Fellowship (CGF)”, deve ser julgado no Tribunal Popular de Bao’an. Sua família terá permissão para acompanhar a audiência online, de acordo com a organização de apoio a cristãos perseguidos, ‘China Aid’.

No ano passado, Lai e seis funcionários de sua empresa foram presos em julho, sob acusação de “operações comerciais ilegais”. A possível pena para o réu pode variar entre 1 ano e meio a 5 anos de prisão.

 
Sua empresa é especializada no desenvolvimento, produção e promoção de produtos de áudio bíblicos e seus acessórios. Seu negócio foi bem sucedido devido à rede de igrejas da qual ele faz parte e tornou-se o empresário que mais vende Bíblias em áudio na China.

 
Um pastor que conhece Lai disse à China Aid que a prisão de Lai pelas autoridades pode ter o objetivo de incriminar pastores da China Gospel Fellowship, visto que o grupo é uma parte essencial da rede de igrejas domésticas na China.

“As autoridades têm um plano para erradicar este canal cristão e conspiram para incriminar os pastores ligados ao CGF”, explicou o pastor.

Fonte
Guiame
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar