Na L.S.F Informática, você encontra manutenção preventiva e corretiva de computadores, vendas de produtos de limpeza (Vassouras, rodos, limpa teto, esfregão, cabos para vassouras, cloro em gel, detergente, água sanitária, desinfetante, sabão de coco, amaciante, sabão gel pastoso, veja, limpa alumínio, soda líquida, cera líquida, pano de chão, entre outras variedades) temos xerox, impressões, plastificações, recarga de celulares, vendas de acessórios para celulares e computadores, divulgação de publicidade volante, criação e vendas de sites e lojas virtuais e outras variedades.
BolsonaroCidadãoCoronavírusEstudosGovernoMundoSaúdeSuperinteressante

Testes rápidos falham em metade dos casos de covid-19 no Reino Unido

Análise feita pelo governo mostra que 50% dos casos testados deram falso negativo; análises prévias sugeriam que percentual seria de 5%.

Uma análise feita pelo governo do Reino Unido mostra que 50% dos testes rápidos falham ao diagnosticar casos de covid-19. A constatação veio a partir de um documento divulgado pelo Departamento de Saúde e Assistência social, que afirma:

“Na avaliação de campo em Liverpool, em comparação com os testes PCR, esses testes pegaram 5 em 10 dos casos detectados pelo PCR. O percentual sobe para 7 em cada 10 em casos com cargas virais mais altas. Esses testes não irão detectar todo os que têm covid-19”.

As informações foram divulgadas pelo jornal The Independent recentemente e mostram que validações anteriores de laboratórios afirmaram que os testes eram suscetíveis a acusar falso negativo em somente 5% das infecções. De acordo com especialistas, a discrepância pode estar relacionada ao fato de que testes em laboratório são feitos em ambiente controlado, onde há pouco espaço para erro humano.

Coronavírus: Anvisa aprova realização de testes rápidos em farmácias | VEJA

O fato causa preocupação, dado que durante essa semana havia planos de que os testes rápidos fossem adotados em massa por lares de idosos, a fim de permitir que pessoas visitassem seus parentes — além disso, trata-se de uma época em que alunos começam a voltar para suas casas, com as férias, o que pode agravar a disseminação do vírus com diagnósticos equivocados.

 
No Brasil, as informações sobre os testes ainda consideram uma discrepância próxima de 5%. Segundo o Ministério da Saúde, os testes rápidos são capazes de apresentar uma especificidade mínima de 94% para o anticorpo IgM.

Ou seja, 94 em cada 100 pessoas realmente sem os anticorpos IgM apresentaram um teste negativo e 6 pessoas, apesar de não terem esse anticorpo, apresentaram um teste positivo.

Fonte: Exame

‘‘Jesus respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim.’’ João 14:6 (para entender, clique aqui, assista ao vídeo e se surpreenda)
Fonte
Márcio Antoniassi
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar