Deixo a paz a vocês; a minha paz dou a vocês. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbe o seu coração, nem tenham medo. João 14:27
BolsonaroCidadãoCoronavírusEstilo de vidaEstudosFamíliasSaúdeSuperinteressanteTimóteoVale do Aço - MG

Prescrição de medicamentos que elevam a PA para hipertensos: isso precisa ser abordado

Quase um a cada cinco adultos norte-americanos com hipertensão está tomando algum medicamento controlado que sabidamente eleva a pressão arterial (PA), segundo uma análise de mais de 27.000 pessoas incluída em relatórios recentes da National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES).

Praticamente metade dos adultos norte-americanos avaliados tinha hipertensão e, neste subgrupo, 18,5% referiram uso de algum fármaco de venda controlada que sabidamente eleva a pressão arterial. A classe de medicamentos com esse efeito mais utilizada pelos participantes foi a dos antidepressivos (8,7%), seguida por anti-inflamatórios não esteroides (aines) (6,5%), corticosteroides (1,9%), estrogênios (1,7%), além de vários outros, usados por menos de 1% (cada medicamento) da coorte do estudo, disse o médico Dr. John Vitarello durante uma coletiva de imprensa da sessão científica anual do American College of Cardiology (ACC).

OREMOS POR ISRAEL

Salmos 122:6-8 ARA. Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam. Reine paz dentro de teus muros e prosperidade nos teus palácios.

Costumes Bíblicos: A Terra de Israel

 

John e colaboradores estimaram que o uso de medicamentos controlados que sabidamente elevam a pressão arterial esteja impedindo entre 560 mil e 2,2 milhões de norte-americanos de controlarem seus quadros hipertensivos – dependendo do exato impacto na PA de vários desses medicamentos e presumindo que a metade das pessoas poderia suspender o uso e passar a tomar outros agentes, que não elevem a PA, explicou o Dr. John, que é pesquisador do Beth Israel Deaconess Medical Center, nos Estados Unidos.

CONFIRA ALGUMAS DAS PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DA L.S.F INFORMÁTICA M.E.I FALE COM NOSSO SUPORTE (31) 9 8743-2506

SUPER PROMOÇÃO DE VASSOURAS, RODOS E PRODUTOS DE LIMPEZA, ACESSÓRIOS PARA CELULARES (CAPAS, CARREGADORES) E OUTRAS VARIEDADES, ENTREGAMOS NA REGIÃO DE TIMÓTEO, MINAS GERAIS, VENDAS (31) 9 8743-2506 WHASTSAPP

O médico destacou que o estudo avaliou apenas medicamentos de venda controlada (sob prescrição médica) e não examinou o uso de medicamentos de venda livre (sem necessidade de prescrição), o que pode ser especialmente relevante para a grande quantidade de pessoas que toma anti-inflamatórios não esteroides regularmente.

Os médicos devem revisar o uso de medicamentos – tanto controlados como de venda livre – por pacientes hipertensos e considerar a suspensão de fármacos que elevem a PA ou a troca para agentes que não interfiram na PA, ressaltou o Dr. John durante a coletiva. Ele advertiu que deixar pacientes hipertensos usarem agentes que elevam a PA pode gerar um efeito cascata, no qual o uso de medicamentos que elevam a PA resulta na necessidade de tratamento anti-hipertensivo intensificado.

Pode ser uma imagem de 1 pessoa

Uma oportunidade para alternativas aos aines – “Tomara que este estudo aumente a conscientização em relação à existência de um uso muito intenso de medicamentos que elevam a pressão arterial. E o uso de agentes de venda livre pode aumentar ainda mais esta taxa”, disse o Dr. Eugene Yang , cardiologista e codiretor do Cardiovascular Wellness and Prevention Program da University of Washington, nos EUA. A substituição de certos antidepressivos muitas vezes pode não ser algo realista, mas existe uma oportunidade para reduzir o uso de anti-inflamatórios não esteroides, uma classe farmacológica que também está associada a um aumento do risco de sangramento e a outros efeitos colaterais, disse o Dr. Eugene durante a coletiva. Minimizar o uso de aines, inclusive de ibuprofeno naproxeno , “é algo a se pensar”, sugeriu.

Fonte: Medscape

‘‘Então uma voz dos céus disse: Este é o meu Filho amado, em quem me agrado.’’  Mateus 3:17 (para entender, clique aqui, assista ao vídeo e se surpreenda)
Fonte
Márcio Antoniassi
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar