Aqui tem ofertas tops todos os dias!
CatólicosCidadãoCristãoEsperançaFamíliasJesus CristoMissõesMundoOraçãoPais&FilhosPessoasReligiãoSociedadeSuperinteressante

Líderes cristãos são libertados da prisão em meio a protestos no Irã: “Resposta de oração”

Naser, de 61 anos, e Fariba, de 53 anos, haviam sido condenados à prisão por liderarem igrejas domésticas no país.

Dois cristãos presos foram libertados no Irã, após uma rebelião na prisão de Irin, que provocou incêndio, explosões e mortes. Naser Navard Gol-Tapeh, de 61 anos, foi solto na segunda-feira (17) e Fariba Dalir, de 53 anos, no dia seguinte.

Segundo a Release International Voice of Persecuted Christian, não se sabe se a libertação dos crentes iranianos está ligada à recente rebelião no presídio, onde presos políticos estão detidos.

De acordo com a mídia estatal, oito detentos foram mortos nos confrontos, que acontecem em meio aos protestos contra o uso obrigatório do véu por mulheres, exigido por lei no país.

“Sua libertação é uma resposta à oração. A Release International tem orado por Navard e outros prisioneiros cristãos no Irã durante grandes eventos como o New Wine”, declarou Paul Robinson, CEO da organização que apoia os cristãos perseguidos.

E acrescentou: “A Release International há muito vem pedindo total liberdade religiosa no Irã. As autoridades iranianas devem permitir que seus cidadãos escolham sua própria fé e devem libertar todos os prisioneiros de fé”.

Naser e Fariba haviam sido condenados à prisão por liderarem igrejas domésticas. (Foto: Release International Voice of Persecuted Christian).

Condenados por liderarem igrejas domésticas

Naser Navard Gol-Tapeh foi condenado a 10 anos de prisão por liderar uma igreja doméstica no Irã. Ele já havia cumprido metade de sua pena quando foi libertado nesta semana.

Já Fariba Dalir foi presa com outros cinco cristãos em julho de 2021 e condenada a cinco anos de prisão por “agir contra a segurança nacional ao estabelecer e liderar uma igreja cristã evangélica”. Ela foi mantida na solitária por 38 dias.

No Irã, igrejas domésticas são ilegais e aqueles que lideram ou participam delas são considerados inimigos do Estado que trabalham para minar a revolução islâmica no país.

“Estamos entusiasmados por ver que Navard foi libertado. Houve muita defesa para sua libertação nos bastidores. E oramos para que outros cristãos iranianos que estão detidos também sejam libertados. A liberdade de religião é um direito humano básico. Oramos para que seja mantido no Irã”, afirmou Mike Ansari, da Heart4Iran, organização que trabalha pelos crentes iranianos.

Cristãos são condenados por causa da fé

O governo ditador do Irã é contra todo tipo de liberdade, tanto de expressão como religiosa. Só no primeiro semestre deste ano, 25 cristãos foram condenados à prisão por causa de sua fé.

Cada um deles enfrentou acusações e condenações por, nas palavras do tribunal, “agredir contra a segurança por meio de associação e administração e formação de uma igreja evangélica doméstica e gerenciar um grupo/congregação com o objetivo de perturbar a segurança do país”.

Nos últimos meses, a pressão sobre os cristãos convertidos no Irã também tem aumentado com mais prisões e processos judiciais. “Pedimos às autoridades iranianas que parem imediatamente com as campanhas sistemáticas de prisões, detenções arbitrárias, apreensão de propriedades e julgamentos injustos contra cristãos e outras minorias religiosas”, apelou a Portas Abertas, no mês passado.

Leia o artigo anterior: Pastores louvam ao ganhar bicicletas, unico transporte para pregar em aldeias na africa.

Fonte
Guiame
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Jesus te ama! A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz. Romanos 8:6
Fechar