Aqui tem ofertas tops todos os dias!
CidadãoCiênciasCientistasEsperançaEstudosFamíliasMedicinaMundoPais&FilhosPessoasSaúdeSociedadeSuperinteressanteTimóteoVale do Aço - MG

Boas notícias sobre o vitiligo

Nos pacientes com vitiligo, a aplicação de um creme de ruxolitinibe levou a maior repigmentação das lesões em 52 semanas do que o placebo. No entanto, o creme foi associado a acne e prurido no local da aplicação.

Os resultados de dois estudos de fase 3, TRuE-V1 e TRuE-V2, descritos em um artigo publicado no periódico New England Journal of Medicine, mostram que um creme contendo 1,5% do inibidor da Janus quinase 1 e 2 ruxolitinibe foi melhor que um creme contendo placebo após 24 semanas de tratamento. Cerca de um terço dos adolescentes e adultos com vitiligo que aplicavam o creme com ruxolitinibe duas vezes ao dia obtiveram uma redução de pelo menos 75% no F-VASI (sigla do inglês Facial Vitiligo Area Scoring Index; resposta F-VASI75). Após 52 semanas de tratamento, os pacientes com essa resposta chegaram a cerca de 50%.

“Os desfechos descritos sugerem que as mudanças foram significativas para os pacientes, embora não tenha havido diferenças notáveis entre os grupos em termos de qualidade de vida”, disseram os pesquisadores.

Os estudos tiveram, no total, 674 pacientes com 12 anos ou mais, provenientes da América do Norte e de vários países europeus, com vitiligo não segmentar (uma despigmentação que atinge 10% ou menos da superfície corporal) e pontuação F-VASI e T-VASI (sigla do inglês Total Vitiligo Area Score Index) de pelo menos 0,5 e pelo menos 3, respectivamente. Os participantes foram randomizados (em proporção de 2:1) para aplicar um creme com ruxolitinibe a 1,5% ou creme do veículo duas vezes por dia durante 24 semanas nas áreas do corpo e da face com vitiligo. Depois disso, todos os pacientes deveriam aplicar creme de ruxolitinibe por mais 28 semanas (até a 52ª semana).

O desfecho primário, pelo menos 75% de redução no F-VASI do início do estudo até a 24ª semana, foi alcançado no TRuE-V1 por 29,8% dos pacientes do grupo do ruxolitinibe e por 7,4% dos que usaram placebo e no TRuE-V2 em 30,9% e 11,4%, respectivamente. A superioridade do creme de ruxolitinibe sobre o placebo também foi demonstrada em análises de desfechos secundários, todos avaliados na 24ª semana, inclusive a melhora pela Vitiligo Noticeability Scale.

This disease strips the color from their skin. Now, people with vitiligo debate whether to treat or embrace their condition - The Boston Globe

Foi observada resposta F-VASI75 no TRuE-V1 e TRuE-V2 em 52,6% e 48,0% dos pacientes que aplicaram o creme de ruxolitinibe por 52 semanas, respectivamente, e em 27% e 30% daqueles que trocaram para o medicamento após ter usado placebo. Eventos adversos foram observados em mais da metade dos pacientes que aplicaram o medicamento até a 52ª semana (54,8% no TRuE-V1 e 62,3% no TRuE-V2) e os mais comuns foram acne e prurido no local de aplicação e rinofaringite.

“Optar pelo tratamento tópico é interessante porque visa diretamente os locais atingidos e reduz o risco de efeitos sistêmicos no sistema imunitário durante o tratamento prolongado com imunomoduladores”, escreveu o autor de um editorial que acompanha o estudo, destacando a necessidade de estudos mais aprofundados considerando também a lentidão do processo de repigmentação.

Leia o artigo anterior: Pastores louvam ao ganhar bicicletas, unico transporte para pregar em aldeias na africa.

Fonte
Blog Márcio Antoniassi
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Jesus te ama! A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz. Romanos 8:6
Fechar