Aqui tem ofertas tops todos os dias!
AlimentaçãoAlimentosCidadãoEstudosMundoNegóciosO negócioPais&FilhosPessoasSuperinteressanteTimóteoVale do Aço - MG

Limpeza da colheita: boas práticas no manuseio de frutas e hortaliças

O manuseio de equipamentos que auxiliam na limpeza da colheita de frutas e hortaliças necessita de cuidado.

No campo, assim como em qualquer outro tipo de meio de produção, as boas práticas são indispensáveis para a obtenção de uma matéria-prima de qualidade.

Quando se fala de produtos agrícolas, as contaminações por produtos químicos e de natureza microbiológica estão presentes a todo momento.

Sendo necessárias medidas de controle preventivo como o cultivo protegido, a higiene no campo, a limpeza de materiais vegetais infectados, assim como adubação balanceada, controle de ataque de pragas e doenças e aplicações de agrotóxicos, aumentando a qualidade e o período de conservação de frutas e hortaliças.

Alguns cuidados como a mínima manipulação durante o processo de colheita, descarte de produto danificado, limpeza dos equipamentos e devida estocagem, devem ser adotados para reduzir as contaminações em grande escala, deterioração e manter as frutas e hortaliças em devidas condições de higiene sanitária.

Nas frutas e hortaliças, a contaminação costuma ocorrer em sua superfície, com proliferação de microrganismos em função do tipo de produto, manejo e práticas as quais a cultura foi submetida durante o processo agrícola.

Desinfecção: uma etapa importante para evitar a contaminação cruzada

A desinfecção é a etapa seguinte a limpeza dos equipamentos e das instalações, devendo ser realizadas para a manutenção da qualidade dos produtos recém-colhidos.

A desinfecção visa a redução ou fim completo da população de microrganismos presentes numa superfície higienizada. Mesmo após a limpeza, há contaminação imperceptível, isto é, os microrganismos podem ainda estarem presentes nos equipamentos e instalações.

A contaminação cruzada em produtos frescos é um problema que deve ser evitado através de medidas preventivas como as listadas abaixo:

  1. frutas e hortaliças que não servem para o consumo devem ser separadas durante o processo de colheita;
  2. pessoas envolvidas no processo devem tomar cuidado no manuseio de agrotóxicos e substâncias nocivas bem como o transporte deve ser limpo e livre de contaminações, feito limpeza constante com o devido tipo de equipamento;

Identificando o produto e suas necessidade de cuidado

Segundo os profissionais da Weinberger, empresa especializada em soluções em escovas para o manuseio na agropecuária e no setor alimentício, lavar e higienizar frutas e vegetais é uma prática comum para reduzir a contaminação da superfície desses alimentos. No entanto, o uso de tais tratamentos depende da resistência à água do produto.

Devido à sua natureza delicada, alguns produtos têm uma vida útil mais curta após serem molhados. Este é especialmente o caso de produtos que possuem superfície de fácil aderência de contato com a água, como morangos e uvas.

Para os produtos que não resistem ao contato com a água, devem ser utilizados tratamentos alternativos como escovação e jato de ar e acabamento, remoção de folhas desidratadas e raízes secundárias para reduzir a sujeira. A escolha dos detergentes é determinada pelas características do produto.

Frutas mais macias são geralmente lavadas borrifando-as com água. Frutas mais duras, como frutas cítricas, maçãs e peras, podem ser lavadas em um dispositivo rotativo ou em água corrente. As raízes são geralmente limpas com escovas que consistem em cilíndricos rotativos ou manuais.

Website: https://www.weinberger.com.br/

Leia o artigo anterior: Pastores louvam ao ganhar bicicletas, unico transporte para pregar em aldeias na africa.

Fonte
Dino
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Jesus te ama! A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz. Romanos 8:6
Fechar